O rádio-teatro no ensino remoto: um experimento artístico-pedagógico

Eliana Rosa Correia, Gleiziane Pinheiro dos Santos

Resumo


Este trabalho objetiva apresentar o rádio-teatro como uma experiência pedagógica no ensino de teatro, realizado de modo remoto em plataformas digitais online, no período de pandemia, entre setembro e novembro de 2020. Esse processo foi desenvolvido em parceria pelos docentes das áreas de interpretação e voz do curso profissionalizante em teatro do Senac São Paulo, na cidade de São Paulo, com os estudantes da Turma 57. Estabeleceu-se como principais objetivos ampliar o repertório dos estudantes e despertar de modo remoto, o desenvolvimento interpretativo das vozes dos atores e atrizes, propondo a construção de um "protagonismo" na ação vocal-interpretativa. Nesse projeto, buscamos trabalhar a linguagem radiofônica como meio expressivo e artístico, desenvolvendo uma peça radiofônica, cuja dimensão temporal e espacial pudesse favorecer a construção de um trabalho artístico que possibilitasse falar com o público ouvinte de modo único e particular. 

Palavras-chave: Rádio-teatro. Voz. Interpretação. Ensino Remoto.


Texto completo:

PDF

Referências


CARVALHO, Victa de. O dispositivo imersivo e a imagem-experiência. Revista Eco-Pós. V.09, janeiro-julho 2006. p. 141-154. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/eco_pos/article/view/1064. Acesso em: 30 nov. 2020.

DUBATTI, Jorge. Experiência teatral, experiência tecnovivial: nem identidade, nem campeonato, nem melhoria evolutiva, nem destruição, nem laços simétricos. Revista Rebento, São Paulo, n. 12, p. 8-32, jan - jun 2020. Disponível em: http://www.periodicos.ia.unesp.br/index.php/rebento/article/download/503/299. Acesso em: 30 nov. 2020.

GAYOTTO, Lúcia Helena. Voz, partitura da ação. São Paulo: Summus, 1997.

KOLB, Richard. O desenvolvimento da peça radiofônica artística a partir da essência do rádio. In: SPERBER, George; PEIXOTO, Fernando (org.). Introdução à peça radiofônica. São Paulo: Editora E.P.U., 1980. p.110-121.

KUSHNER, Kenneth. O arqueiro Zen e a arte de viver. Trad. Paulo César de Oliveira, São Paulo: Pensamento, 1988.

LUCENTINI, Vanderlei Baeza. Telectropera: performances, estéticas, histórias, tecnologias e corpos sonoros. Tese (Doutorado em Artes) - Programa de Pós-graduação em Estética e História da Arte, Universidade de São Paulo, São Paulo: USP, 2019.

LIMA, Mariana; DUBATTI, Jorge. Cena de Exceção: o teatro neotecnológico em Belo Horizonte (Brasil) e Buenos Aires (Argentina). Revista Brasileira de Estudos da Presença, Porto Alegre, RS, v. 8, n. 2, p. 366-389, abr. 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-26602018000200366&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 30 nov.2020.

MONTAGNARI, Eduardo Fernando. Rádio e teatro: memória e possibilidades. Acta Scientiarum: Human and Social Sciences, Maringá, v. 1, n.1, p. 17-34, 2004. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciHumanSocSci/article/download/1570/923/. Acesso em: 30 nov.2020.

PAVIS, Patrice. Dicionário de teatro. Trad. Jacó Guinsburg e Maria Lúcia Pereira, São Paulo: Perspectiva, 2008.

PEIXOTO, Fernando. Descobrindo o que já estava descoberto. In: SPERBER, George; PEIXOTO, Fernando (org.). Introdução à peça radiofônica. São Paulo: Editora E.P.U., 1980. p. 5-10.

RIEGO, Christina Barros. Do futuro e da morte do Teatro Brasileiro: uma viagem pelas revistas literárias e culturais do período Modernista (1922-1942). Dissertação (Mestrado em Literatura), Programa de Pós-graduação em Literatura Brasileira da FFLCH da Universidade de São Paulo, São Paulo: USP, 2008.

VÁSSINA, Elena; LABAKI, Almir. Stanislávski: vida, obra e sistema. Rio de Janeiro: Funarte, 2015.

SUASSUNA, Ariano. O santo e a porca. Rio de Janeiro: José Olympio, 2005.

TRAGTENBERG, Lucila Romano. Voz ao vivo em atividade remota: possibilidade e especificidades. Revista Rebento, São Paulo, n. 12, p. 85-103, jan - jun 2020. Disponível em: http://www.periodicos.ia.unesp.br/index.php/rebento/article/download/484/289. Acesso em: 30 nov. 2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Eliana Rosa Correia, Gleiziane Pinheiro dos Santos